Magdala Sacred Voices

Missão

O sentido de Magdala é a viagem, o movimento e a direção do Mistério. Há, portanto, a imprevisibilidade e a impermanência e é por isso que Magdala canta: "a minha fé está ancorada no meu Coração". 

O Canto de Magdala é nutrido pela Consciência da Vida Cíclica, dançamos a dança entre o dia e a noite com a presença da Luz e do Lume - a Fé - o Vazio Criativo que permite que tudo acabe para que recomece novamente... Magdala sabe que a viagem nunca acaba, por isso nada quer- por isso nada perde - tudo é entregue ao Altar da Rosa Amor

Assim respira a melodia de Magdala, a prece, a invocação que vai ao fundo da questão, não para a responder, mas para a libertar. Digamos que a consonância com a vida que se move em ciclos depende do Canto Inocente: 

Mais do que entender/pensar o que cantamos, convidamos-te a dançar, a cantar, a sentir as nossas Palavras, adentrá-las como um pássaro que voa em céu aberto. Mas se as quiseres pensar, deixa que seja o Coração de Corpo Inteiro a indagar, lá encontrarás o aroma excelso da Rosa Amor, a mais pura oferenda mariana!


A Canção Oração e o Improviso ... Pontes entre o Céu e a Terra.

Os géneros musicais que melhor expressam a qualidade mística de Magdala são a Canção Oração e o Improviso.

A Canção/Oração é uma melodia simples cuja função é traduzir musicalmente a substância da invocação. A energia da canção desperta sensações místicas, puras e intensas sendo facilmente cantada por todos! A sua estética baseia-se na linha da folha, da pétala ou na percepção do aroma da fé, é uma estética natural e intuitiva que nasce sobretudo em viagem e através da contemplação.

O Improviso é o princípio da criação, a entrega total à natureza de cada momento, cada espaço, cada círculo e cada pessoa que vem ao nosso encontro. As vozes fluem através da percepção sensitiva de um sem fim de aspectos da Realidade, o improviso é radicalmente verdadeiro. A sensibilidade da primeira nota já contém em si o desenvolvimento e o ponto final, e por isso, tantas vezes nos sentimos transfiguradas através do inesperado,  o abraço à Esfera Luminosa de Myriam de Magdala e Jesus é tão profundo quanto possível.

Cantamos para o Nome e sobre o Nome, sentindo que nele tudo se sintetiza. A cultura dos nossos corpos e mentes é abençoada e louvada, sentimos a ancestralidade e todos e todas aquelas que nos antecederam como Raiz, mas em nós vibra o sabor do porvir e por isso cantamos  este o Amor que nada esconde, um Amor excelso que tudo integra.


Trilhos Sonoros da Rosa Amor

Logotipo e Ilustração por Soraya Meyer
Logotipo e Ilustração por Soraya Meyer

Sobre a Rosa Amor

A Rosa Amor é um Símbolo de integração e purificação dos Corpos manifestos nas várias instâncias da existência. É a Verdadeira Beleza. A Rosa Amor brota do centro do Círculo de Mulheres e Homens unidos para a dissolução dos pontos de tensão da memória, colocando a história ao serviço da consciência. Através da Canção e do Gesto, o corpo sorve naturalmente o néctar da Rosa.

Myriam de Magdala dirige o teu olhar para o ouro de amor, o teu Eu Solar, telúrico e cósmico. A Canção é o doce tecer do casulo da borboleta, a Metamorfose depende apenas da tua entrega ao ritmo natural do compasso. A Rosa Amor é também o milagre, a sensação é a da total fusão num só instante da flor, do casulo e do voo ... a Rosa Amor conhece o tempo do mel e o bater de asas, ela desperta a Visão do inimaginável. 

A Alegria Pura - o mel - é energia infindável no regaço das suas pétalas. Por isso Magdala vai e vem, indo e vindo nas asas da borboleta, leve e entregue ao Sopro Divino.